Escolha uma Página

Para apreciar uma boa carne ou para reunir a família e os amigos: o churrasco é um evento levado a sério pelo nosso povo brasileiro, especialmente na região Sul do país. Pensando em destacar na hora de servir a carne? Separamos algumas dicas para que você faça o churrasco perfeito:

Churrasqueira

Quanto mais fechada a churrasqueira, maior será o armazenamento de calor dentro dela e essa característica auxilia no cozimento da carne.

Carvão

O primeiro passo é fazer o fogo. É importante que ele seja aceso entre 30 minutos e 1 hora antes de colocar as carnes para assar. Para saber o momento ideal, note se o carvão já começou a formar brasas. O ideal posicionar as carnes em espetos ou na grelha a 30 centímetros do fogo para evitar que elas queimem por fora e fiquem cruas por dentro. 

Tempero

O tradicional churrasco conta apenas com o sal grosso. Nesse caso, o recomendável é usar 18 gramas de sal para cada quilo de carne, antes de colocar no fogo. A carne absorve o sal rapidamente, então salgue com calma. Além disso, o exagero de sal pode tirar a suculência da carne.

Se você optar por utilizar outros temperos como azeite de oliva, pimenta do reino, alho ou outras especiarias, o indicado é temperar na noite anterior e deixar a carne descansar na geladeira.

Carne

Os tipos de carne mais populares entre os churrasqueiros são a picanha, a fraldinha, a costela e a alcatra. Carnes mais nobres como o filé mignon são mais delicadas na hora de assar.

Sabe quantas pessoas irão ao seu churrasco? Então, conte entre 300 e 500 gramas de carne para cada convidado. É importante saber que a carne tem mais sabor se estiver em temperatura ambiente quando colocada na churrasqueira, por isso, tire-a da geladeira e da embalagem 2 horas antes do churrasco (e nem pensar em colocar a carne com partes ainda congeladas!).

Na hora de cortar, corte no sentido contrário das fibras e não se preocupe em remover a gordura: ela deixa a carne mais saborosa.

Enquanto a carne estiver assando, vire-a somente uma vez e não faça furos, para que conserve aquela “água” do cozimento e fique suculenta. 

Sirva a carne ainda quente para manter o sabor e a qualidade!